WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
maio 2017
D S T Q Q S S
« abr    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  


TRÊS OBJETIVOS ESSENCIAIS DA MAÇONARIA

A Maçonaria tem três objetivos essenciais: a instrução moral, física e intelectual; a moral abrange a espiritualidade; a física o conhecimento e a intelectual a mística. Os ensinamentos maçônicos buscam sempre nos lembrar os três deveres fundamentais do ser humano, ou sejam, os deveres para conosco, com a humanidade e para com Deus. Para com Deus reconhecendo sua presença em tudo e sua fabulosa obra, o universo.

Para com a humanidade, consistindo em nossas famílias, a pátria e o universo, tendo como tarefa levar o conhecimento, a solidariedade, enfim, os nossos princípios de liberdade, igualdade e fraternidade. Para conosco consistindo em nosso aperfeiçoamento, o desbastar da pedra bruta, a busca do equilíbrio entre a mente e o corpo. Sendo esta a tarefa mais difícil de todas, a de olhar para dentro de nós mesmos, reconhecendo nossos defeitos, nossas limitações e ainda em certos momentos encontrar em nós sentimentos e atitudes as quais combatemos por princípio. Termos em certos momentos a consciência de nossa ignorância.

:: LEIA MAIS »

CADEIA DE UNIÃO: FONTE DE BONDADE

Conceito de cadeia de união
A Cadeia de União é o mais perfeito símbolo da unidade maçônica e torna os obreiros em elos fortíssimos e quando é formada representa a Verdadeira Fraternidade. É uma “corrente” que une e é formada por múltiplos anéis interligados entre si, sem princípio e nem fim, evidencia a união perfeita, igual e imutável daqueles que aceitaram unirem-se por Laços Fraternos.

A Cadeia de União é a mais bela e preciosa joia da Loja, ora móvel, ora fixa e quando formada representa a Luz dos Astros em torno do Sol, simboliza o Universo e é eterna, como eternos e universais são o Amor, a Bondade, o Progresso e a Justiça. Os homens unidos se abraçam constituindo uma só Cadeia de União, uma só Família, orientada pela grandeza absoluta do Pai Celestial, que é o nosso G.: A.: D.: U.:

A Cadeia de União é mais um motivo para o Maçom praticar a verdadeira Caridade, ou seja, a que os “Olhos não vêem”, mas o coração sente.

:: LEIA MAIS »

PITÁGORAS E A SUA FILOSOFIA

O filósofo grego Pitágoras, que deu seu nome a uma ordem de pensadores, religiosos e cientistas, nasceu na ilha de Samos no ano de 582 a.C. A lenda nos informa que ele viajou bastante e que, com certeza, teve contato com as idéias nativas do Egito, da Ásia Menor, da Índia e da China. A parte mais importante de sua vida começou com a sua chegada a Crotona, uma colônia Dórica do sul da Itália, então chamada Magna Grécia, por volta de 529 a.C.

De acordo com a tradição, Pitágoras foi expulso da ilha de Samos, no mar Egeu, pela tirania de Polycrates. Em Crotona ele se tornou o centro de uma organização, largamente difundida, que era, em sua origem, uma irmandade ou uma associação voltada muito mais para a reforma moral da sociedade do que uma escola de filosofia.

A irmandade Pitagórica tinha muito em comum com as comunidades Órficas que buscavam, através de práticas rituais e de abstinências, purificar o espírito dos crentes e permitir que eles se libertassem da “roda dos nascimentos”. Embora o seu objetivo inicial tenha sido muito mais fundar uma ordem religiosa do que um partido político, a Escola de Pitágoras apoiou ativamente os governos aristocratas.

:: LEIA MAIS »

Maçonaria: A Estrela de Cinco Pontas

Através dos séculos houve sempre a preferência por uma estrela de cinco pontas como figura dos astros de aparência menor do que a do sol e da lua. O planeta Vênus tem sido representado assim e é considerado uma estrela matinal e vespertina, ensejou lendas sem conta. Por outro lado, A Estrela de Cinco Pontas sempre foi, desde tempos remotos e até hoje, o distintivo de comandantes militares, e de generais.

Como Símbolo Maçônico, A Estrela Flamejante de origem Pitagórica, pelo menos quanto ao seu formato e significado, este muito mais antigo do que aqueles que lhe deram alquimia, a magia e o ocultismo, durante a idade média. O seu sentido mágico alquímico e cabalístico e o seu aspecto flamejante foram imaginados ou copiados por Cornélio Agrippa de Nettesheim (1486-1533), jurista, médico e teólogo, professor em diversas cidades européias. A magia, dizia ele, permite a comunicação com o superior para dominar o plano inferior. Para conquistá-la seria necessário morrer para o mundo (iniciação). Símbolo e distintivo dos Pitagóricos, A Estrela de Cinco Pontas ou Estrela Homonial é também denominada com impropriedade etimológica, Pentáculo (cinco cavidades), Penta Grama (cinco letras ou sinais gráficos, cinco princípios) ou Pentalfa. Importa saber que os pitagóricos a usam para representar a sabedoria (sophia) e o conhecimento (gnose) e provavelmente empregavam no interior do pentáculo a letra gama, de gnosis.

:: LEIA MAIS »

MAÇONARIA SIMBÓLICA NO BRASIL: OBEDIÊNCIAS E RITOS

AS OBEDIÊNCIAS

A Maçonaria Simbólica no Brasil é composta pelas seguintes Obediências bem conhecidas de todos os Maçons (1):

Grande Oriente do Brasil;

Grandes Lojas Maçônicas (CMSB);

Grandes Orientes Independentes (COMAB).

O Grande Oriente do Brasil foi fundado em 17 de junho de 1822 com a divisão da Loja “Comércio e Artes” em mais duas Lojas: “…União e Tranqüilidade, e Esperança de Nichtheroy – para então formar o Grande Oriente Brasílico ou Brasiliano, o primeiro nome do Grande Oriente do Brasil (GOB)” (William, 2010). Atualmente é maior Potência Maçônica da América Latina.

As Grandes Lojas foram criadas pela cisão de 1927, articulada por Mário Behring que havia sido reeleito Grão-Mestre do GOB em pleito fraudado, posteriormente anulado. Após algumas disputas internas, Behring renunciou ao cargo do GOB, mas manteve-se como Soberano Grande Comendador do Supremo Conselho do REAA, cargo cumulativo que também era exercido pelo Grão-Mestre do GOB. Ele já havia, em novembro de 1925, registrado os novos estatutos do Supremo Conselho. Em 17 de junho de 1927 reúne secretamente 13 dos 33 Membros Efetivos do Supremo Conselho e declara sua separação do GOB. Emite a Carta Constitutiva Nr 1 para a Grande Loja da Bahia fundada em 22 de maio de 1927, e a seguir para o Rio de Janeiro e São Paulo. Hoje todos os estados da federação e o Distrito Federal possuem uma Grande Loja.

:: LEIA MAIS »





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia